Qual é o melhor tipo de leite?

Se a sua intenção é manter seus ossos sempre saudáveis, o consumo diário do leite torna-se essencial graças a sua riquíssima fonte de cálcio. Um adulto que não tenha o costumo de consumir este alimento por dia, principalmente aos 50 anos ou mais, está bem-disposto a ter problemas ósseos.

Leite

Como você já deve saber, o leite é um alimento completo que deve estar na mesa de todas as famílias brasileiras. Porém, qual é o melhor leite? O leite que eu tomo deve ser o mesmo para o meu filho?

Sei que não são poucas as perguntas referentes ao estilo do leite no qual deve consumir. Para aliviar um pouco sua mente quanto a isso, vou falar melhor dos três principais tipos de leite disponíveis hoje no mercado.

Leite integral, semidesnatado e destinado. Qual é melhor?

Desde a nossa infância, somos acostumados a consumir sempre o leite integral. Tudo isso se dá pela criação tradicional das famílias brasileiras. Porém, em alguns casos, ele pode não ser o mais indicado. Segue as diferenças entre eles:

  • Leite Integral

Com o maior índice de gordura entre todos os leites, o leite integral consegue manter todas suas fontes intocáveis. Toda sua gordura é conservada antes que passe pelo período de industrialização.

A porcentagem constante de gordura presente neste tipo de leite gira em torno de 3% em toda sua composição. Baseando-se nisso, este leite pode ser mais facilmente indicado para todas as crianças acima de dois anos de idade, demandando sempre mais energia para ir para a escola e brincar com seus amigos.

Quando se trata de puberdade durante a adolescência, os jovens também podem continuar tomando leite para recarregar suas energias. É desta forma que o jovem consegue desenvolver melhor seu corpo e funções;

  • Leite Desnatado

Para quem costuma sofrer com o sistema cardiovascular ou possuí uma dieta alimentar que opte pela exclusão constante de gordura, o leite desnatado é também indicado graças a suas vitaminas A e D.

Mesmo com seu baixo índice de gordura, suas qualidades não devem ser subestimadas: ele consegue manter as mesmas quantidades de cálcio, proteínas, potássio, fósforo e muitos outros nutrientes que são mais constantemente encontrados no leite integral. Porém, é possível notar uma falta no fornecimento de energia para atividades físicas.

Cada organismo funciona de maneira completamente diferente, exigindo particularidades que nunca devem ser replicadas por achismos. É por conta disso que o Dr. Rafael Angelim, em alguns dos seus artigos, explica que a avaliação completa é sempre a chave para o sucesso de qualquer dieta;

  • Leite semidesnatado

Já passando para o meio termo entre os dois acima, o leite semidesnatado é processado de maneira equilibrada, mantendo um pouco de gordura. Trata-se da opção intermediaria dos leites disponíveis no mercado, variando seus níveis.

Felizmente, todos os três leites mantem suas qualidades principais, dando a oportunidade para escolher o melhor momento de aderir na dieta.

Existem outros leites mais especiais no mercado, sendo digno de um artigo somente sobre este artigo. Entretanto, vale ressaltar que ambas as opções possuem lactose, podendo ser algo restritivo para quem possuem este tipo de problema.

Saber escolher o tipo de leite, uma vez que se trata de um alimento que faz parte diariamente da sua mesa de café da manhã, é essencial para manter a saúde corporal e estimular a evolução natural do organismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *