Pesquisa desenvolve pastagem para alimentação de gado de corte e leiteiro

Esteio/RS - Preocupada em aperfeiçoar, cada vez mais, a qualidade das pastagens destinadas à alimentação do gado de corte e de leite, a Embrapa Pecuária Sul, com instalações em Bagé, demonstra na 36ª Expointer o seu mais novo cultivar: o capim Sudão BRS Estribo.

Lançado em março e já em comercialização, a planta é o resultado de três anos de pesquisa e produção, segundo o pesquisador Gustavo Martins da Silva. Entre os destaques da espécie estão a alta produtividade, manejo flexível e semeadura precoce. “Além disto, ela possui diferenciais como rusticidade, com fácil adaptação em diversos tipos de solo e o longo ciclo de utilização, o que permite o início de plantio ainda em setembro”, alega ao lembrar que trata-se de um produto destinado ao período quente. “O plantio pode ser estendido até abril”, relata.

Para apresentar as vantagens, a Embrapa conta com um espaço específico para demonstração, de cada um dos ciclos do cultivo, junto à área da Emater, no Parque de Exposições Assis Brasil. No local é possível verificar a qualidade fisiológica, física, genética e sanitária de forrageiras.

Um dos exemplos utilizados é o azevém. Conforme Silva, o produtor precisa estar atento a este quesito na hora da compra. “A legislação exige que ao menos 97% do material seja composto exclusivamente pela semente adquirida pelo produtor. Contudo, ao analisarmos algumas amostras, podemos verificar variações. Ou seja, o pecuarista, avaliando apenas o preço, pode ter sua pastagem comprometida. Ele deve levar em consideração as características específicas que deseja”, alerta o pesquisador.

Por fim, Silva salienta que a pastagem, em desenvolvimento satisfatório, resulta em mais qualidade ao animal. “É um item ainda pouco avaliado, mas comprovadamente influente no produto final, que é a carne e o leite”, sentencia.

Fonte: Seapa/RS

FacebookTwitterVimeoShare to Stumble UponMore...